Páginas

sábado, 26 de outubro de 2013

26/10/2013 - Volta ao Vale

Esse foi um pedal de muitos objetivos: primeiro eu e o Maneca combinamos de encontrar o Deivi (Cabelo) em algum PC do Audax 1000K. Conferimos a programação e vimos que teríamos a oportunidade de encontrá-lo em Brusque no quilômetro 797 do Audax. De quebra resolvemos instalar os alforges e encher de tralhas só para analisar o nosso comportamento e o da bike. Teremos que usá-los na Expedição Serra & Mar que faremos no próximo mês. Por último resolvemos fazer a volta por: Gaspar, Blumenau, Massaranduba e Guaramirim, completando assim a volta ao vale do Itajaí.
Saí de casa ás 5:10 hs e antes de chegar na rua Ottokar Doerffel já começou a chover. Fui até no viaduto da rua Porto Rico com a BR-101 esperar o Maneca.


Não demorou muito e ele chegou. Fizemos a foto da partida e seguimos rumo a Itajaí naquela chuva.


Acho que exagerei na quantidade de coisas que coloquei no alforge, a bike ficou mito pesada, devo ter colocado mais de 15 kg de coisas. Durante o pedal senti o excesso de peso nas subidas e um desequilíbrio nas manobras mais bruscas. Depois fiquei sabendo que o Maneca só colocou uma capa de chuva no alforge dele e nem usou. Assim não vale.


Apesar de muita chuva ficamos sem água logo no início do pedal. O Maneca resolveu misturar umas flores na sua bebida que segundo ele contém substâncias que ajudam o organismo. Eu não arrisquei.



Fizemos uma parada na Auto Pista Litoral Sul de Araquari para pegar água e como estava meio frio resolvemos tomar um cafezinho para esquentar o peito.



Fizemos os últimos ajustes e seguimos nosso caminho com muita chuva.

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior


Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior

Essa foi a última foto que consegui registrar com a minha câmera, a partir desse momento ela parou de funcionar e tive que pegar algumas fotos com o Maneca. Seguimos pela BR-486 em direção a Brusque e ás 10:00 hs passamos pelo primeiro ciclista do Audax. Chegamos no posto de combustível Havan, local do PC do Audax e lá estava outro audaxcioso fazendo umas comprinhas para comprovar a passagem pelo PC.

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Enquanto a gente esperava o Cabelo, fizemos mais um lanchinho. O Maneca já estava impaciente. A gente ficava dando voltas na cidade, ia até a praça e voltava, ia até a ponte e voltava. Ficamos por ali por três horas e o Cabelo não chegava e não atendia o celular.

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Resolvemos ir embora, na esperança de encontrá-lo na estrada. Com a ajuda do GPS traçamos uma provável rota por onde ele passaria vindo de Gaspar. O negócio era a gente chegar na SC-411 antes do Cabelo entrar em Brusque daí não teria erro. Nesse momento a chuva deu uma trégua.

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Chegamos na rodovia e enfrentamos vários sobe e desce, não demorou muito para encontrarmos o Cabelo e mais alguns ciclistas.

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Atravessamos a rodovia e acompanhamos eles por alguns quilômetros. Perguntamos se estava tudo certo e ouvimos um pouco das suas histórias. Nos despedimos e fizemos o retorno.

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Atravessamos a cidade de Gaspar e contornamos Blumenau pela BR-470, entramos na SC-474 e paramos em uma padaria para comer alguma coisa e descansar um pouco. Renovadas as forças o Maneca ainda deu mais uma calibrada no pneu para enfrentarmos a serrinha de Massaranduba com 195 metros de altitude.

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Chegamos na serrinha e comecei a sentir ainda mais o peso do alforge, parece que a pedalada não rende. No final da subida a corrente trancou no câmbio dianteiro. Aproveitamos um pouco da descida mas tivemos que parar para colocar o câmbio no lugar e fazer uma rápida regulagem, nesse momento começou a chover de novo.

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
No trevo de Massaranduba encontramos dois ciclistas de Jaraguá do Sul, eles pedalaram alguns quilômetros com a gente mas nem deu tempo para apresentações e formalidades. O Maneca estava com pressa pois já estava atrasado para o seu compromisso e continuamos com o nosso ritmo.

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Em Guaramirim já era noite quando nos despedimos no trevo. O Maneca seguiu pela BR-280 enquanto eu pedalei pela SC-413. Nesse momento que a gente fica sozinho é que o psicológico começa a incomodar. Eu começo a fazer cálculos de quilometragens, tempos e fico imaginando que ainda tem que pedalar por mais tantas horas argh!!! parece que não chega nunca. Fico imaginando o que dever ter passado o Cabelo para fazer 1000 km

Foto: Manoel Acácio Behnke Júnior
Próximo da estrada Arataca parei para pegar água e fazer um lanche super rápido. Percebi que uma trovoada se aproximava, montei na bike e comecei a martelar os pedais. Não pela chuva, mas com trovoada não pedalo de jeito nenhum. No distrito industrial a chuva chegou, foi uma pancada forte, chuva grossa, mas a trovoada estava distante.

Cheguei em casa ás 21:00 hs, longe do previsto que era para ser 18:00 hs. Mas foi tudo válido. Consegui avaliar os alforges (preciso fazer umas melhorias na capa de chuva), encontramos o Cabelo e concluímos a volta ao vale chegando em casa sãos e salvos. Foram mais 265 km pro currículo. Muito obrigado Maneca por ter me acompanhado em mais um roteiro que preparei, aposto que você deve estar batendo palmas. Quem quiser ler a mesma aventura com outro ponto de vista dá uma olhada lá no Natividade Aventuras Joinville. Abraço.

Confira minha pedalada no Garmin:

Confira minha pedalada no Strava:

domingo, 20 de outubro de 2013

20/10/2013 - Corro por Elas

Hoje fui participar de uma corrida diferente. O Corro por Elas é uma corrida beneficente organizado pela Whirlpool e Sesi para os funcionários e dependentes. Foi uma forma que essas empresas acharam para promover qualidade de vida e ao mesmo tempo ajudar o Consulado da Mulher.


Apesar de ser a primeira edição desse evento, a estrutura estava bem organizada no estacionamento do Centreventos Caul Hansen. Na próxima edição a entrega dos kits pode ser melhorada. A inscrição era cinco pila, com direito a camiseta, água, lanche, barrinha, frutas, suco, parquinho para as crianças, massagem, avaliação médica e odontológica e sorteio de vários brindes. Não dá pra reclamar.

Minha esposa. Por enquanto só na caminhada.
Primeiro teve a corrida kids para as crianças. Com direito a medalha de participação.


Depois foi a corrida de 3 km, 6 km e caminhada para os adultos, na avenida beira-rio. Nessas categorias não teve qualquer tipo de premiação. Pra quem levou o cronômetro a disputa era contra o tempo.




Completei os 6 km com o tempo de 00:23:13 e fiquei aguardando minha esposa chegar da caminhada.


Depois ficamos esperando os sorteios dos brindes, mas não tivemos sorte.


Assim foi mais um final de semana de corrida. Parabéns pela iniciativa das empresas da região que organizaram e fizeram doações dos brindes para os sorteios. Acho que os empresários estão percebendo que a cidade precisa de mais incentivo às práticas de atividade física e ao esporte.

domingo, 13 de outubro de 2013

13/10/2013 - Corrida na Natureza

Durante essa semana tenho que ficar afastado dos pedais pois a minha bike está passando por um processo de upgrade e revisão geral. Para não ficar parado resolvi encarar esse desafio de corrida em meio a natureza organizado pela Corville. O lugar escolhido é muito bonito na estrada Rio da Prata e a concentração foi ás margens do rio que leva o mesmo nome.


Fiquei empolgado na hora de pegar o kit quando vi que estava com meu número da sorte.


Só contar com a sorte não adianta, tem que movimentar as pernas e controlar a respiração. A largada foi feita em uma estrada estreita dentro de uma propriedade particular o que deixou esse início de corrida meio tenso.


O circuito, todo em estrada de chão, dificultou um pouco a aderência do calçado. Senti muita dificuldade nos primeiros quilômetros, um cansaço tão forte que ás vezes achava que não conseguiria completar o percurso.


Corri na categoria de 10 Km que tinha uma leve elevação durante os primeiros 5 Km depois tinha que fazer o retorno e daí era só descida. Quando fiz o retorno dos 5 Km estava exausto, cheguei a caminhar por alguns metros, mas resolvi continuar pois sabia que estava num ritmo bom. Mesmo na descida alguns atletas me passaram e eu tentava não desanimar. No último quilômetro fui ultrapassado por um atleta de camiseta amarela e eu não deixei ele abrir muita vantagem. A chegada era em uma subida com muitas pedras soltas e nesses metros finais usei todas as minhas forças para tentar recuperar minha posição mas não deu, acho que a diferença ficou nos milésimos de segundo.


Assim que eu cheguei me arrastei até o gramado e caí, esqueci até de parar o cronômetro. Foi uma corrida que exigiu muito preparo físico. Peguei minha medalha de participação e algumas frutas.




Depois de seco e roupa trocada fiquei conversando com meus colegas de corrida e aguardando se sobrou mais alguma medalha pra mim rsss.


Minha esposa e eu
No geral masculino não deu novamente, tenho que treinar muito para chegar no pique desses feras. Ficou a esperança para a categoria por idade. Quando chamaram a categoria 35-39 anos fiquei muito feliz por subir ao pódio no 3º lugar. Mas um pequeno erro na cronometragem não havia excluído da categoria os atletas que receberam premiação na geral, então fui pulando de degrau em degrau até chegar na primeira colocação.




Fiquei muito feliz pois é a primeira vez que consigo o primeiro lugar na categoria. Isso estimula para continuar com os treinamentos.



Quero deixar registrado aqui o meu agradecimento especial à minha esposa que ás vezes me acompanha nessas minhas aventuras, sei como é difícil para ela acordar cedo rssss. E também ao meu patrocinador Apiários Sol do Oriente que fornece toda a suplementação natural necessária como: geleia real natural, geleia real liofilizada, pólen de flores, própolis e mel. Tá na hora de fazer umas camisas né? Muito obrigado e abraço a todos.

Confira minha corrida no Garmin:

Confira minha corrida no Strava: