Páginas

domingo, 15 de abril de 2012

15/04/2012 - Pedal Itapoá - Vila da Glória - Palmital - Joinville

No dia 07/04/2012 resolvi ir até Itapoá na casa de praia do meu sogro que fica bem perto do Pontal. Mas devido a muita chuva e trovoada não consegui voltar pedalando e voltei de carro. A bicicleta ficou lá. Na semana seguinte estava decidido a ir buscar minha bike. Então dia 14/04/2012 peguei o ônibus que passa pelo Pontal e vai até a Barra do Saí. Fiquei o dia lá e no domingo, dia 15, saí ás 7:30 hs e quando estava passando pelo Pontal, um navio estava entrando na Baía da Babitonga com destino ao Porto de Itapoá.
Enquanto o navio ia passando, a paisagem ia ficando cada vez mais bonita.
Porto de Itapoá.
Viaduto que dá acesso ao atracadouro e ao "porto seco" que fica do outro lado da rodovia.
Do outro lado da baía, é possível avistar o Porto de São Francisco do Sul.
Na região da "Jaca", como é conhecida a comunidade, saí da SC-415 e fui em direção á Vila da Glória.

No trecho entre a Jaca e a Vila da Glória passaram a máquina no dia anterior, depois disso choveu a tarde e a noite toda, já dá para imaginar como ficou a estrada né. Tinha trechos que não dava para ficar em cima da bike. Enfim ás 8:00 hs cheguei na Vila da Glória.
Um vilarejo bem sossegado. Tem passeio de barco até o Centro Histórico de São Francisco do Sul.
Um lugar diferente e tranquilo, para sair da rotina da cidade grande. Tem opções de lazer e gastronomia.
Ás 8:30 hs encontrei meus amigos na localidade de Frias. Eles vieram de Joinville para passear comigo pela região da Estrada Palmital. Abaixo estão: Mário, Eu, Januário e Fábio.
Paredão de pedras próximo á região de Lamin.
Galera pedalando entre o reflorestamento de pínus.
Mário apreciando as belezas naturais do lugar.

Pausa para pegar água e esticar as pernas na Estrada Palmital em Garuva.
Continuamos nossa pedalada e pegamos a Estrada do Rio Cupim até chegar na Avenida Celso Ramos onde atravessamos o Rio Três Barras pela ponte pêncil.
Abaixo, a "ponte" de concreto.
Antes de irmos para casa, o Januário nos convidou para parar na casa dele e tomar uma cervejinha gelada. Não recusamos o convite. Cheguei em casa ás 13:00 hs depois de 96 Km rodados, um passeio muito bom que vale a pena fazer mais vezes.