Páginas

domingo, 25 de setembro de 2011

24/09/2011 - Pedal do Inferninho - Bike Mania

Depois de uma sexta-feira de muita chuva, estava programado para sábado uma pedalada pela estrada do inferninho. Fiquei curioso com esse nome pois ainda não tinha ouvido falar nessa estrada. Mais um motivo para eu não desistir de ir. A concentração foi em frente a loja da Bike Mania na avenida Getúlio Vargas. Não demorou muito o pessoal começou a chegar.
Inclusive um colega bem conhecido de todos, o Schadeck, chegou com sua bicicleta tandem.
Começou o passeio e mais de 80 ciclistas seguiram até o final da avenida Getúlio Vargas e em seguida Monsenhor Gercino. Nossa primeira parada foi na estrada Rio do Morro. Água e banana foram distribuídos aos participantes.

Não foi preciso chegar até a região do inferninho para começar a ter trabalho. Como disse antes, choveu no dia anterior, e o fluxo de caminhões nessa estrada estava intenso, dá para imaginar a situação de uma estrada de chão nessas condições.

O Mário aproveitou para uma paradinha rápida e registrar também essa situação.
Até o carro de apoio dos organizadores encalhou. Então um ciclista foi lá e deu um empurrãozinho.
Atravessamos o atoleiro e chegamos na BR-280.
Eu e o Mário aproveitamos essa parada para descansar e comer umas barrinhas de cereal.
Vejam a situação da bike do Adenízio.
Continuamos nosso passeio via BR-280, onde um policial rodoviário federal nos ajudou a fazer a travessia.
Pedalamos mais um pouco e entramos na rua João Luiz Filho. A princípio uma rua de lajotas que corta uma pequena vila na cidade de Araquari. Pelas informações que tivemos, essa é a estrada do inferninho, logo descobriríamos porquê.
Aos poucos a rua foi ficando estreita e a lama começou a tomar conta. Muitos trechos com buracos, pedras e água formando grandes poças.
Chegamos na rodovia municipal Ipiranga, paralela á BR-101. Já dava sinal de cansaço. Mais água, banana e barrinha de cereal. Teve gente que chegou a deitar na rodovia quando viu o asfalto.
 Abaixo: Adenízio, eu, Mário, Alexandre e Marcelo Rodrigo.
Saímos na BR-101 e seguimos por um trecho curto até entrar na estrada da Corveta e em seguida na estrada Ponto Alto. Ainda tinha lugares com bastante buracos e pontes. Não perde o equilíbrio Alexandre...
Chegamos no Clube Carpas no bairro Itinga início da tarde. Um delicioso carreteiro foi preparado para nós.
Esse foi mais um ótimo passeio, conheci pessoas novas e lugares novos. Sempre é bom a gente fazer o que gosta na companhia de amigos. Até o próximo desafio.